Índice FipeZap registra queda no preço dos imóveis residenciais em 2017

Os novos dados divulgados pelo FipeZap no dia 4 de janeiro de 2018, revelaram que os preços dos imóveis residenciais fecharam em queda em 20 cidades brasileiras no ano de 2017. A queda nominal de (-0,53%), nem mesmo precisou da inflação para que o registro fosse negativo. Segundo o Índice FipeZap, está é a primeira queda nos preços dos imóveis residenciais em 10 anos, período em que o índice passou a ser medido anualmente.

O índice é registrado a partir dos preços anunciados pelos vendedores antes mesmo de que haja uma negociação. Sendo assim, o valor em queda não reflete o valor final da venda dos imóveis residenciais analisados pelo índice, pois foi considerado apenas o valor inicial ofertado.

Contudo, o Índice FipeZap ainda revelou que se o preço dos imóveis residenciais ofertados em 2017 considerar a inflação esperada para o ano, que segundo o Boletim Focus o IPCA é esperado em 2,78%, a queda real do valor do metro quadrado dentre as cidades pesquisadas pelo índice foi de (-3,23%) no ano passado.

Embora o ano de 2017 tenha significado um ano de queda para o valor dos imóveis residenciais, a queda não superou o número negativo registrado em 2016, período em que o índice registrou uma queda de (-5%). Além disso, a queda do ano passado ainda se manteve acima do que era esperado para o período.

No último mês de 2017, o índice registrou estabilidade nos preços dos imóveis. A variação do preço para o mês de dezembro foi de apenas 0,01%, dessa vez positiva.

Dentre as 20 cidades que foram analisadas pelo índice, 13 apresentaram queda nominal em relação ao preço ofertado pelos vendedores durante o ano de 2017. Os dados apontaram Rio de Janeiro como a cidade com o maior recuo no preço dos imóveis, sendo (-4,45%). Em seguida o índice registrou outras três cidades com alto nível de queda: Niterói com recuo de (-3,43%), Fortaleza com (-3,35%), e o Distrito Federal com queda de (-2,27%).

Contudo, o índice também apresentou resultados positivos para algumas cidades, como Belo Horizonte que apresentou a maior valorização entre as cidades pesquisadas no ano passado, com resultado positivo de 4,47%. Logo em seguida a cidade de Florianópolis aparece com o registro de 4,34% de alta para o período. De acordo com os dados do Índice FipeZap, as duas cidades foram as únicas a apresentaram alta real em 2017.