Month: January 2019

Conheça Guilherme Paulus, a mente por trás da gigante CVC

Quando falamos de Turismo no Brasil, a operadora CVC não pode ser ignorada. Nomeada como a maior não apenas do Brasil, mas de toda a América Latina, a empresa nasceu de uma parceria firmada em Santo André (São Paulo,), pelo empresário Guilherme Paulus e seu sócio, na década de 70.

Para entender quem é a mente por trás de todo o sucesso da marca ao redor do mundo, vamos falar um pouco sobre a trajetória de Guilherme Paulus. Agente de viagem, trabalhou na Casa Faro Turismo no ano de 1971, quando, um ano depois, resolveu empreender dando início às atividades de sua própria agência de Turismo. O até então sócio vendeu sua parte ao empreendedor, que decidiu por investir no turismo rodoviário. O foco estava em promover excursões para os trabalhadores da região, associando os grêmios trabalhistas da grande ABC à ideia de lazer programado.

Já se passaram mais de 40 anos desde essa época e Guilherme Paulus segue na presidência do Conselho de Administração do empreendimento. Além da CVC, a influência do empresário se demonstra em outros grandes nomes do mercado, como é o caso da GJP, que atua com hotéis e resorts, responsável pelo gerenciamento de 12 serviços de hospedagem e lazer em território nacional.

O gestor já deixou sua marca também na aviação brasileira, ao ser cabeça de uma das operações mais marcantes desse mercado: a compra e venda da WebJet, uma companhia aérea que na época contava com uma aeronave. Paulus expandiu a operação para 20 aeronaves, abrangendo 20 cidades nacionais. Em 2011, a companhia foi adquirida pela Gol.

Atualmente, a CVC atua nas bases aéreas, terrestres e marítimas, enviando milhões de brasileiros a destinos nacionais e internacionais. Em 2010, por exemplo, a empresa já batia a marca emissiva de 2,5 milhões, operando 100 destinos e comercializando 700 diferentes produtos. No que diz respeito à rede de distribuição, mais de 8 mil agentes de viagem atuam de forma independente (são os chamados credenciados, que respondem por marcas diversas). No quesito lojas próprias, a CVC conta com mais de 700.

Entre os hotéis e resorts sobre o comando de Guilherme Paulus, podemos citar os seguintes empreendimentos de sucesso: Serrano Resort Convenções & SPA (um complexo hoteleiro), localizado na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul; hotel Alpenhaus Gramado; e castelo Saint Andreas.

Vale ressaltar que o primeiro citado conquistou o prêmio “O Melhor Hotel da Serra do Brasil”, enquanto o último é voltado para o segmento luxuoso, partindo do conceito de exclusive house. Há ainda marcas do grupo GJP em Porto Seguro, Maceió, Porto de Galinhas, Natal, Foz do Iguaçu, Itacaré, Porto Alegre e Bento Gonçalves. Além dessa atuação, Guilherme Paulus visa consolidar espaço no mercado turístico por meio da construção de um ecoresort em Aracaju, no estado de Sergipe.

No que tange premiações, o empresário acumula diversões títulos e homenagens, incluindo a ocupação da vigésima oitava cadeira na galeria que nomeia os Imortais da Academia Brasileira de Marketing, em 2007. A CVC se destaca ainda como Top Of Mind, na cidade de São Paulo (2011). Essa pesquisa elege quem está no topo quando o assunto é posicionamento de mercado.

Paulus receber título de cidadão de diversas cidades do Brasil, sendo reconhecido também fora do país pela sua contribuição no desenvolvimento do Turismo mundial. Um exemplo disso é a honraria que recebeu da França. A CVC obtém os títulos de Melhor Operadora e Melhor Agência de Turismo, consagrando assim como referência na área e evidenciando a eficiência de Guilherme como estrategista.

Seu negócio pode dar errado?

De tempos em tempos, toda empresa precisa realizar uma avaliação da saúde financeira do empreendimento. Compreender de maneira clara as finanças auxilia no planejamento e assim, a chegar ao sucesso de maneira mais fácil.

questões como uma análise diária dos negócios, agilidade para sair dos problemas e criatividade são essenciais na hora de começar um negócio e ao longo do empreendimento, quando as dificuldades vão surgindo. Prestar atenção nestes sinais é imprescindível para ser bem sucedido.

Outro sinal que também pode demonstrar como o empreendimento pode dar errado é a lucratividade, qual o percentual de lucro em relação ás vendas. Caso a lucratividade esteja negativa, o negócio está dando prejuízo, para sair desta situação é necessário executar um plano de emergência para se recuperar, por isso ter um capital de giro é essencial.

Caso você necessite recorrer de maneira frequente ao capital externo, é bom prestar atenção, pois também pode ser outro indicativo de que algo não está funcionando da maneira correta. Nesta situação, avalie se o estoque está sendo bem gerido, se você está precisando pegar empréstimos com frequência e se o negócio está tendo um custo fixo elevado, maior do que você pode aguentar. Ao analisar todos estes fatores e colocar tudo na “balança” é possível analisar com clareza se o negócio vale ou não a pena.

Ao se trabalhar com varejo é essencial analisar e estar sempre atento ao Ticket Médio e as notícias, já que o mesmo pode ser um importante indicador. O chamado Ticket Médio nada mais é do que o valor/quantidade média vendida por cliente feito por hora, dia ou vendedor, além de fazer um comparativo a outras operações. Se você por exemplo comercializa cestas de presente para outros países em seu ecommerce, e seu ticket médio é de U$200 dólares, esse é o valor médio pelo qual os produtos são vendidos. Este indicador é importante pois qualquer valor elevado já tem uma diferença quantitativa substancial no faturamento, o que pode ser feito principalmente através de uma oferta maior e variada de produtos.

Outro sinal recorrente, mas que não é muito levado em conta pelos empreendedores é de que se tem muitos clientes entrando no seu estabelecimento, mas poucos comprando, alguma coisa está errada, essa é a chamada taxa de conversão. Quando a taxa de conversão está ruim significa que o empreendedor não está conseguindo realizar o seu principal objetivo, já que não está fechando negócio. Para que a taxa suma é necessário investir de maneira pesada nos vendedores e analisar bem o local do empreendimento para adequar as estratégias de venda, já que shoppings, por exemplo, costumam ser mais baixas as taxas de conversão, enquanto em lojas de rua é bem melhor.

Número de renas do Ártico diminuiu 50% em 20 anos

Tradicionalmente, as renas são figuras muito populares na época do Natal, retratadas como as ajudantes que movimentam o trenó do bom velhinho. Contudo, nos últimos anos, a espécie tem se tornado uma das maiores vítimas do aquecimento global, assim como os ursos polares, os alces e outras espécies de animais características do Ártico.

De acordo com o novo relatório desenvolvido pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos, o qual foi divulgado em notícias da imprensa internacional, as populações de renas que habitam o Ártico reduziram de forma drástica nas últimas décadas, em cerca de 55%. Anteriormente, o número estimado era de que existiam quase 5 milhões de renas, e agora, a estimativa do órgão é de que existam somente 2,1 milhões de animais.

Somente um entre cerca de 20 rebanhos analisados pelos especialistas demonstrou um aumento em sua população quando comparado aos registros históricos da entidade. Além disso, uma grande parcela dos rebanhos de renas que habitam o Alasca e o norte do Canadá também tiveram reduções substanciais.

Cinco rebanhos, em particular, apresentaram reduções tão drásticas que os pesquisadores declararam que não existe mais a possibilidade de recuperação à vista. No caso da Rússia, cerca de 90% do total de rebanhos analisados ganharam o status de ameaçados, raros ou em queda.

Apesar de existirem diversos fatores capazes de influenciar na quantidade de renas desses rebanhos, os cientistas acreditam que esses declínios são um resultado quase exclusivo das mudanças climáticas do Ártico, as quais estão acontecendo com uma frequência maior e causando longos períodos de seca nessa região, o que influencia na qualidade e na abundância da forragem utilizada por esses animais.

Para completar, verões mais duradouros e com temperaturas mais altas, como tem ocorrido recentemente, incentivam a proliferação de vários tipos de insetos, os quais disseminam parasitas por todo lado e novas doenças que acometem os rebanhos das renas e ainda as suas principais fontes de sobrevivência.

Portanto, essas criaturas tão populares e adoradas pelas crianças, estão correndo o sério risco de acabarem extintas caso o fenômeno do aquecimento global não seja rapidamente controlado e revertido nos próximos anos.

Banco Central estima PIB menor em 2019 comparado a última projeção de 2018

Logo na primeira projeção do PIB (Produto Interno Bruto) divulgada junto ao Boletim Focus na primeira semana de 2019, o BC (Banco Central) lançou previsões de crescimento da economia do país na casa dos 2,53%. Esse percentual de crescimento do PIB é menor do que os 2,55% lançados no final do ano passado. As notícias sobre a projeção do PIB para o final de 2019 foram divulgadas pelo Banco Central no dia 7 de janeiro de 2019.

O PIB é a reunião de todos os bens e serviços que um país produz em um determinado período. Esse é o principal indicador da saúde econômica de um país. No Brasil, além do PIB, a Taxa Básica de Juros (Selic) serve de parâmetro para projeções a longo prazo. Além disso, a cotação do real junto ao dólar, a inflação, o retrospecto da balança comercial e diversos cálculos ligados aos investimentos no Brasil realizados por países estrangeiros, são utilizados para expressar uma projeção a longo prazo.

Ainda que a projeção do PIB para o final deste ano, divulgada junto ao Boletim Focus tenha recuado em relação a última projeção divulgada no ano passado, a previsão manteve-se positiva em relação aos dados do ano passado. Neste caso, considerando o recuo, a perspectiva de crescimento do PIB ainda é de 1,3%. O resultado oficial do crescimento do PIB do primeiro trimestre só será lançado oficialmente em março deste ano pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A previsão feita pelo BC também aponta estabilidade para os anos de 2020 e 2021, com 2,5% de elevação a cada ano. A Selic teve suas estimativas reduzidas para o final deste ano, caindo de 7,13% para 7% até o mês de dezembro. No início de janeiro deste ano, a Selic manteve-se em 6,5%, sendo considerado o percentual mínimo histórico da taxa.

A inflação do Brasil projetada pelo BC para o final de 2019 foi de 4,01%. O indicador responsável por esse dado é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que tem como meta central do governo encerrar este ano na casa dos 4,25%, considerando uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. Neste caso, a inflação poderá encerrar o ano entre 2,75% e 5,75% que ainda estará dentro do esperado pelo governo.

Islândia é o primeiro lugar do mundo a proibir salários inferiores a mulheres

Há anos a Islândia costuma aparecer sempre em primeiro lugar nas listas sobre os países com os melhores índices de igualdade entre gêneros. Agora, o país adotou uma nova medida que o torna referência nessa questão, pois desde o dia 1º de janeiro de 2019, passou a vigorar uma lei que proíbe salários mais altos para os homens em comparação ao que é pago para as mulheres.

Essa lei irá valer tanto para os órgãos do governo da Islândia, como também para qualquer empresa privada que tenha 25 empregados ou mais. Desse modo, todos os ambientes de trabalho terão que obter um certificado específico concedido pelo governo que garanta que nele vigoram as políticas vigentes de igualdade de salário. As empresas que não conseguirem essa certificação serão multadas.

Com essa medida, a Islândia se tornou o primeiro país do planeta a estabelecer que a igualdade entre salários é algo obrigatório para empresas públicas e privadas. Segundo estimativas divulgadas por notícias na mídia local, o país acredita que assim irá acabar com as diferenças salariais entre gêneros até o ano de 2022.

Apesar de só entrar em vigor no primeiro dia de 2019, a medida já havia sido anunciada desde março de 2017, por Thorsteinn Viglundsson, que atua como ministro da Igualdade e Assuntos Sociais no país. Na ocasião, o ministro destacou que a luta pelos direitos iguais faz parte dos direitos humanos.

Ele também ressaltou que o governo da Islândia está comprometido em assegurar que homens e mulheres tenham as mesmas oportunidades dentro de seus ambientes de trabalho. Essa mudança na legislação teve o apoio de todos os partidos da Islândia, além da aprovação pelo Congresso, que possui quase metade de suas cadeiras ocupadas por mulheres.

Referência global na questão do empoderamento feminino na política e na igualdade salarial, a Islândia foi escolhida pela nona vez, no ano de 2017, como o melhor país do mundo na equidade de gêneros, de acordo com o Índice Global Gender Gap, realizado pelo Fórum Econômico Mundial. Entre as mais de 140 nações avaliadas nesse índice, a Islândia se destaca com folga na primeira colocação.

O começo do ano e suas dietas

Com o início de 2019 as promessas de dietas e projetos para emagrecer ou ficar mais forte ganham destaque, contudo, algumas pessoas se esquecem da saúde nesse caminho, por mais irônico que pareça. O objetivo almejado ao iniciar uma dieta é, normalmente, perder peso e em alguns casos a saúde do corpo se perde junto.

Por mais que esse tema faça parte de notícias amplamente divulgadas ainda é comum ver na internet muitos tipos de receitas “milagrosas” e anúncios sobre perder 10 quilos em poucos dias, todavia, não existe receitas mágicas que façam essas propagandas se tornarem realidade, o que acontece é a valorização de um jejum prejudicial ao corpo.

Quando alguém fica sem comer por um dia ou mais a imunidade cai, deixando a pessoas desprotegida contra doenças, ocorre desequilíbrio hormonal, afetando o humor, e ainda pode causar dores de cabeça, insônia e outros malefícios. Após o período do regime extremo é possível ver o resultado, alguns quilos são perdidos, mas são recuperados em um curto período de tempo, e em alguns casos se ganha mais peso do que se tinha do início do processo.

Já as receitas que prometem milagres são misturas que não cumprem seu objetivo, pois não existe milagres no ramo do emagrecimento, porém, o real problema é quando as substâncias causam reações negativas ao corpo, como alergias e diarreias, e quando são usadas para substituir uma refeição sem ter os componentes necessários, podendo causar fraqueza, sono excessivo e estresse, visto que aquele elemento não possui moléculas básicas de uma alimentação balanceada.

O correto é antes de mudar a alimentação procurar um nutricionista e expor seu objetivo, ou seja, dizer se quer perder peso, ganhar massa e músculo ou apenas se tornar mais saudável, e então, ele irá montar um roteiro alimentar, que provavelmente incluirá a indicação de alguma atividade física para complementar a dieta.

Estudo garante que frequentar saunas pode reduzir os riscos de AVC

De acordo com um estudo realizado por uma universidade da Finlândia, as pessoas que frequentam saunas com regularidade possuem um risco muito menor de desenvolverem um acidente vascular cerebral ao longo da vida.

As notícias sobre essa pesquisa foram publicadas pela revista científica Neurology. Esta foi a primeira já feita com o objetivo de analisar mais a fundo a relação entre os benefícios das saunas na redução de riscos dos acidentes vasculares cerebrais (AVC). Durante o estudo, foram analisadas as experiências de mais de 1.500 pessoas no decorrer de um período de 15 anos.

Os voluntários desse estudo que frequentaram saunas entre quatro a sete vezes por semana apresentaram uma redução de 61% nos riscos de terem um AVC em comparação com as pessoas que utilizaram as saunas apenas uma vez na semana.

Além disso, os indivíduos que frequentaram as saunas duas ou três vezes semanalmente também tiveram uma diminuição de cerca de 15% no risco de sofrer um acidente vascular cerebral. Esses benefícios do uso da sauna permaneceram até mesmo após o acréscimo de outros fatores importantes como a prática de exercícios físicos, tabagismo e o índice de colesterol.

Segundo um dos autores desse estudo, o professor Setor Kunutsor, o resultado encontrado é bastante relevante pois sugere que frequentar saunas, uma atividade vista por muitas pessoas como algo limitado ao relaxamento e ao lazer, também tem a possibilidade de trazer efeitos bastante positivos para a saúde vascular.

Em relação ao motivo que leva a diminuição nos riscos do AVC, o professor destacou que as saunas aparentemente possuem um efeito redutor da pressão arterial, o que é a base para esse resultado benéfico, de acordo com os especialistas envolvidos no estudo. Entretanto, os pesquisadores ressaltaram que esse projeto é de caráter observacional, e por isso não possui ainda uma relação clara de causa e efeito pois foi baseado em respostas fornecidas através de questionários.

Essa pesquisa foi realizada com voluntários com idades entre 53 e 74 anos, moradores da região leste da Finlândia, local em que as saunas são tão populares que é comum encontrá-las dentro das casas de grande parte da população.

Decreto assinado por Temer reduzirá a conta de luz em 2,5% em 5 anos

Um novo decreto assinado pelo presidente Michel Temer pretende acabar de forma gradativa com os subsídios empregados nas contas de luz por um período de cinco anos. O decreto publicado no DOU (Diário Oficial da União) e em várias notícias, valerá apenas para as contas de luz presentes nas áreas rurais e para companhias que atuam na prestação de serviços de saneamento, água e esgoto em todo o país.

Somente de subsídios com energia elétrica, os brasileiros chegam a desembolsar todos os anos o equivalente a R$ 4,25 bilhões, sendo que R$ 3,4 bilhões são coletados apenas nas áreas rurais do país. Já os demais R$ 850 milhões são arrecadados a partir dos subsídios empregados aos serviços de saneamento, esgoto e água que são oferecidos no país através de diversas companhias. Com a aplicação do decreto, a cada ano os brasileiros sentiram uma redução de 20% até que esses subsídios sejam extintos em 5 anos.

Ao término do período de 5 anos, os consumidores poderão se beneficiar com uma redução de até 2,5% no valor pago nas contas de luz. Essa redução é confirmada pela Aneel, que é a “Agência Nacional de Energia Elétrica”.

De acordo com a publicação feita no DOU, o decreto assinado por Michel Temer também eliminará os descontos do tipo cumulativos aplicados a irrigação e aquicultura nas regiões de área rural. Antes desse decreto, os beneficiários poderiam coletar dois subsídios diferentes ao mesmo tempo. No caso dos subsídios que contribuem para a população, como o que é concedido aos brasileiros com baixa renda onde os valores são destinados a geração de fonte de renda incentivada.

A Aneel informou que em 2019, o total de subsídios concedidos sem retirar os que serão eliminados a partir do decreto chegará ao valor de R$ 17,187 bilhões. Todo esse valor será enviado para a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético).

Mas a Aneel ainda ressalta que mesmo com a retirada dos subsídios, os brasileiros deverão usar a energia elétrica e outros serviços como o consumo de água de forma consciente. Isso porque o subsídio apenas reduzirá os custos, mas não eliminará a cobrança sobre a utilização desses itens.

O que é o ecossistema de inicialização?

Um ecossistema de startups é formado por pessoas, startups em seus diversos estágios e vários tipos de organizações de economia em um local (físico ou virtual), interagindo como um sistema para criar novas startups.

Essas organizações podem ser divididas em categorias: universidades, organizações financiadoras, organizações de apoio (como incubadoras, aceleradores, espaços de co-working etc.), organizações de pesquisa, organizações prestadoras de serviços (como jurídicas, financeiras etc.) e grandes corporações. Diferentes organizações geralmente se concentram em partes específicas da função do ecossistema ou startups em seus estágios de desenvolvimento específicos.

As pessoas dessas funções são consideradas vinculadas por meio de eventos, atividades, locais e interações compartilhadas. Como os ecossistemas de inicialização são geralmente definidos pela rede de interações entre pessoas, organizações e seu ambiente, eles podem ser de vários tipos, mas geralmente são mais conhecidos como ecossistemas de inicialização de cidades específicas ou comunidades on-line (embora alguns possam dizer que, devido às redes sociais, o mundo inteiro é apenas uma grande rede de ecossistemas de inicialização).

Além disso, recursos como habilidades, tempo e dinheiro também são componentes essenciais de um ecossistema de start-up. Os recursos que fluem pelos ecossistemas são obtidos principalmente das pessoas e organizações que são parte ativa desses ecossistemas de inicialização. Por eventos e reuniões com e entre organizações e pessoas diferentes, essas interações desempenham um papel fundamental no movimento de recursos através do sistema ajudando a criar novas startups em potencial ou fortalecendo as já existentes e, portanto, influenciando a quantidade de startups construídas. Falhas de start-ups, liberar pessoas com melhores habilidades e tempo para estabelecer uma nova start-up ou juntar-se a uma já existente.

Os ecossistemas de partida são controlados por fatores externos e internos. Fatores externos como clima financeiro, grandes interrupções do mercado e transições de grandes empresas, controlam a estrutura geral de um ecossistema e a maneira como as coisas funcionam dentro dele. Os ecossistemas de start-up são entidades dinâmicas – invariavelmente, estão inicialmente em estágios de formação e, uma vez estabelecidos, estão sujeitos a perturbações periódicas (como as bolhas financeiras), passando depois ao processo de recuperação de alguns desses distúrbios passados. Start-up ecossistemas em ambientes semelhantes, mas localizados em diferentes partes do mundo podem acabar fazendo as coisas de forma diferente, simplesmente porque eles têm uma cultura empresarial diferente e pool de recursos.